Experiência de uma intercambista em Galway

Olá! Eu sou a Diele, mas podem me chamar de Dii. Sou brasileira, tenho 29 anos e nunca desisto dos meus sonhos. Ariana que está sempre pronta para agir, e corajosa, pois larguei tudo o que tinha para poder viver a melhor experiência da minha vida.

Dois anos e meio atrás eu deixei minha casa e minha família para morar fora do Brasil, sem saber quase nada de inglês, mas dentro de mim existia uma vontade louca de desbravar o mundo, e esse desejo era maior que tudo. Economizei tudo o que eu podia e paguei meu intercâmbio com fruto do meu esforço, sem ajuda de ninguém.

Bom, para não me alongar, eu vim parar em Galway, aqui na Irlanda, em fevereiro de 2018. Com sorte, quando cheguei aqui, meu namorado já estava morando na Ilha há um ano. Eu digo um "pouco de sorte" porque a única coisa que eu tinha certo era acomodação fixa. O resto eu corri atrás sozinha.

Um dos motivos para termos escolhido Galway era que não queríamos mais viver uma loucura de cidade grande e depender de transporte público para tudo. A questão do custo de aluguel também foi muito importante, pois por ser uma cidade pequena os valores de quartos são mais em conta. E claro, a

beleza dessa cidade; Galway é exuberante, respira cultura o tempo todo e é um contraste de construções de pedra com suas casas e portas coloridas no centro da cidade. Toda vez que passamos pela Shop Street e arredores emana uma energia sensacional.

Galway é uma cidade pequena comparada a Cork e Dublin, por exemplo, aqui tem uma rua que é a famosa Shop Street - que citei acima - nela você consegue atravessar em 3 minutos andando e esse é o nosso centro, cheia de lojas, pubs e restaurantes. Na temporada de verão, a cidade fica lotada de turistas locais também porque todos querem aproveitar os poucos dias de sol que temos. Com a cidade cheia de turistas, tem bastante oportunidades de empregos. Galway é conhecida como a capital da típica cultura Irlandesa, tem muitos hotéis, bar/pubs e eventos, então isso acaba gerando muitas vagas de emprego para imigrantes que chegam na cidade. Emprego sempre tem, é só correr atrás.

A rotina da maioria, e inclusive a minha é não dependente de transporte público, só para quem mora muito longe ou trabalha longe que usa o transporte público, mas em geral é possível para fazer tudo a pé, se estiver nas redondezas do centro ou de bicicleta que é o meu caso.

Bom falando em morar perto ou longe, sobre as acomodações em Galway, preciso mencionar aqui que é diferente da capital: onde muitas pessoas moram em uma casa, tipo 10, 14 pessoas… Aqui é comum compartilharem casas, mas no máximo 2 pessoas por quarto o que deixa mais "agradável", e o valor vai variar de acordo com a distância, quanto mais longe do centro, mais barato vai ser e quanto mais perto do centro mais caro será.

Galway tem duas universidades grandes, então tem muitos estudantes que moram aqui, logo a cidade fica com um ar mais animado, principalmente nos dias de sol onde todos ficam sentados na grama da Eyre Square ou da Spanish Arc aproveitando cada raio solar. São pontos de encontros da galera, tanto a Eyre Square quanto a Spanish Arc, que tem umas casinhas coloridas,

qual ficou famoso no clip da música "Galway Girl", do Ed Sheeran.



Diéle - Galway

Instagram: @dii.porai

22 visualizações0 comentário
SIGA-NOS NAS REDES
ENTRE EM CONTATO COM A GENTE!
+353 083 0691384
info@classificadosirlanda.com
Summerville Avenue,
South Circular Road,
Limerick, Ireland
arrow&v